Quer saber mais sobre a Contente?

[contente]5anos A Contente vai completar cinco anos, e deu uma vontade de compartilhar um pouco mais sobre a nossa história e forma de trabalhar com vocês! Compartilhar sempre foi nosso maior objetivo e também acabou virando uma ótima forma de aprender. Assim, sem filtro mesmo! Dito isso, você sabia que...

  • Eu e a Dani nos conhecemos pela internet, pelos idos de 2008, por meio dos nossos blogs (o meu era o Favoritos, o dela, o Don't Touch My Moleskine, que existe até hoje)
  • Decidimos criar a empresa em 2010, após o conselho de uma amiga (amigos, sempre eles!)
  • O nome Contente veio muito rápido, pois queríamos trabalhar com conteúdo e ser felizes ao mesmo tempo  :-)
  • O logo foi aprovado de primeira
  • Nossos primeiros trabalhos foram de consultoria para marcas se posicionarem melhor na internet
  • Foi muito legal fazer esse tipo de trabalho, mas logo no primeiro ano de empresa decidimos seguir outro caminho, pois estávamos fazendo coisas parecidas com as que fazíamos nos nossos trabalhos na época
  • A Dani trabalhava em um jornal e eu em uma agência de publicidade
  • Ao decidir seguir um caminho autoral, de criar para nós mesmas e não para marcas, tudo mudou
  • Nasceu o Instamission!
  • O primeiro patrocínio de uma missão veio com 6 meses de projeto
  • Com três anos de empresa conseguimos sair dos nossos trabalhos e viver exclusivamente Contentes
  • Nesses 4 anos de Instamission, nunca ficamos sem lançar uma missão em uma sexta-feira (só um dia que esquecemos - era um feriado e postamos 1h da manhã em um sábado, mas tá valendo né)
  • Após a primeira missão patrocinada, um segundo marco foi uma instalação que fizemos no FILE (Festival de Linguagem Eletrônica)
  • Saímos até no Jornal Nacional
  • Não foi nada fácil criar esta instalação pois era algo totalmente novo, mas aprendemos muito
  • Já deixamos de fazer algumas missões patrocinadas por a marca ou o tema não ter a ver com a filosofia do projeto
  • Isso aconteceu algumas vezes, principalmente no início quando as marcas ainda não nos conheciam muito bem. Hoje praticamente já não acontece mais
  • Em julho de 2013 uma portaria publicada pelo Ministério da Fazenda quase acabou com o Instamission! Da noite para o dia não podíamos mais vender missões patrocinadas (porque cada promoção em rede social passou a necessitar de uma autorização da Caixa para acontecer, esse processo demorava muito)
  • Depois de muita luta, um certo pânico e infinitas conversas com a Caixa, conseguimos criar uma autorização pioneira para o projeto. Desde então o Instamission realiza missões patrocinadas com a devida autorização dos órgãos competentes
  • O segundo projeto que criamos foi o Autoajuda do dia
  • Nossa ideia com o projeto foi falar sobre vulnerabilidade, em contraste à imposição da vida perfeita que vemos exaltada na internet, principalmente no Instagram
  • Já criamos mini projetos como o Pós-Romance, que nasceu de um sonho antigo de criarmos um projeto na forma de um PPT cafona
  • Ainda temos um sonho de criar um projeto usando o Yahoo Respostas
  • Criamos também o projeto Dia de Festa, que "retrata a experiência de vivenciar de perto festas populares no Brasil e no mundo"
  • Para inaugurá-lo, fomos até o México viver o Día de los Muertos
  • Esse projeto teve a ilustríssima colaboradora Vera Voll, também conhecida como minha mãe
  • O resultado dele está aqui
  • Não sabemos explicar porque ainda não fizemos uma segunda viagem
  • Fiquei agora morrendo de vontade e quero ir em uma festa popular logo. Tem alguma sugestão?
  • A gente ficou muito #chatiada quando o Google Reader acabou
  • O #vailaSP nasceu porque amávamos as dicas de lugares da cidade que os nossos amigos davam no Instagram
  • Já criamos também alguns projetos por pura empolgação e não conseguimos seguir em frente. São eles: Cinemission e #vailáPraias
  • O Cinemission nasceu no Vine e em seguida migrou para o Instagram, a ideia era que ele fosse um Instamission em vídeo
  • O #vailáPraias nasceu no Instagram, e a ideia era que ele fosse um guia de praias lindas pelo Brasil e pelo mundo
  • Continuamos amando esses projetos, mas alguma coisa não rolou
  • Somos 100% movidas por empolgação, não conseguimos forçar nada
  • A Dani é dona do amado idolatrado blog Don't Touch My Moleskine e também criadora dos projetos @amoresanonimos e @retratosanonimos
  • Esses projetos também fazem parte da Contente porque a Dani é a Contente, mas a curadoria deles é total e lindamente feita por ela
  • Nunca paramos de ter ideias de novos projetos, mas em um determinado momento decidimos parar de criar projetos novos e nos dedicar aos projetos existentes
  • Essa não é uma regra, e amanhã podemos criar algo novo!
  • Dedicamos quase todo o nosso tempo aos nossos projetos, mas eventualmente trabalhamos com consultoria ou criação para empresas e marcas que nos procuram
  • Nossa fonte de renda vem 90% do Instamission, os demais 10% vem de outros tipos de trabalhos
  • Atualmente estamos interessadas em entender mais sobre a parte comercial do nosso negócio, em aprender a vender melhor o que criamos
  • Temos duas colaboradoras que trabalham algumas horas por semana para a Contente
  • A Thais é uma designer incrível que trabalha uma manhã por semana pra Contente, e a Mel escreve os posts do #vailá. Se você acompanha e está gostando mais do projeto é culpa dela!
  • Temos um contador real e uma secretária imaginária que se chama Marlene. É ela quem resolve todas as burocracias!
  • Temos uma consultora financeira
  • Todo o resto fazemos sozinhas
  • Nós duas dividimos as tarefas da empresa por semanas - uma semana uma fica com os emails, a outra com os projetos. Na semana seguinte acontece o contrário
  • Fazemos isso para as duas estarem sempre por dentro de tudo e para termos liberdade de tirar férias sem que a outra fique perdida
  • Não foi sempre assim, já testamos vários modelos e este também não está escrito na pedra
  • Uma ou mais vezes no ano fazemos uma viagem de inspiração para a empresa
  • Nessas viagens trabalhamos normalmente, a única coisa que muda é que as reuniões passam a ser por Skype
  • Poder trabalhar remotamente é uma grande conquista e sonhávamos com essa forma de trabalhar desde quando éramos adolescentes, cada uma em sua cidade natal (eu em Belo Horizonte, a Dani em Recife)
  • Eu e a Dani somos muito diferentes, mas em termos de negócio (e de opiniões sobre o que importa na vida) pensamos tão igual que é até meio estranho
  • Procuramos ser sempre coerentes e verdadeiras no conteúdo que postamos e na forma como trabalhamos
  • Nos comunicamos principalmente por: 1 - audio no Whatsapp / 2 - Gtalk / 3 - Skype / 4 - telefone / 5 - ao vivo
  • A Contente não tem escritório, fazemos home office
  • Moramos em São Paulo e amamos a cidade! (temos pequenas crises bem esporádicas)
  • Eu ando com vontade de trabalhar em um ambiente com mais pessoas, mas nenhum coworking jamais me conquistou
  • Neste ano queremos planejar eventos e estar perto fisicamente de quem acompanha nossos projetos
  • A gente ama esse blog e queríamos ter inspiração para escrever todos os dias para vocês
  • Isso ainda não aconteceu, mas estamos batalhando para que seja uma realidade!

Ufa! Tentei falar um pouco sobre tudo, me avisa se você quer saber alguma coisa que não falei por aqui? Se achou legal, que tal contar mais sobre a sua empresa, sua história profissional também? Vamos amar entender melhor sobre o seu trabalho e aprender com você :)

Luiza Voll13 Comments