A internet que a gente quer: Patricia Abbondanza, da Dedo de Moça

pati2 Como é a internet que você quer? Como você contribui para a construção dela? Na edição de hoje, quem responde é a Patricia Abbondanza, que faz a Dedo de Moça, uma escola de gastronomia que funciona online e offline.

A gente tem uma relação de muito carinho com a Dedo de Moça, pois a empresa foi uma das primeiras a contratar a Contente, bem no comecinho da nossa jornada, há seis anos. Adoramos acompanhar as mudanças e a evolução que a Pati e sua equipe fazem a cada ano. E, claro, nos deliciamos com as receitas para todas as ocasiões.

Vamos lá?  :-)

#ainternetqueagentequer por Patricia Abbondanza, da Dedo de Moça

Eu tenho pensado muito sobre isso. Engraçado o convite para responder à pergunta ter vindo bem agora! Só que depois que olhei quem já tinha escrito fiquei me sentindo muito café com leite. Mas vamos lá tentar fazer um macchiato.

Eu sinto a internet muito bipolar e superficial. Bipolar porque acho que as pessoas andam usando as redes sociais como vitrine para seus momentos incríveis e, ao mesmo tempo, também despejando por aqui muita agressividade. Geralmente usam um tom muito mais rude em um comentário ou email do que usariam pessoalmente. E falando de superficialidade, eu sinto hoje uma rede muito ansiosa. Tudo muito rápido e raso. Claro que não dá pra generalizar, mas hoje esse é um sentimento forte que fica pra mim.

Por exemplo, eu tenho o costume de dividir coisas legais que acontecem na minha vida, mas recentemente eu tive um “big fracasso” e fiquei com vontade de falar sobre esse momento triste na rede, assim como falo das minhas vitórias. Aí rolou o medo do julgamento e faltou coragem de me expor. Quem sabe, apenas quem sabe, agora que eu já falei aqui eu tome coragem?

Posto meu cenário e respondendo à pergunta, eu queria que a internet fosse mais verdadeira e serena. Gostaria que o ambiente fosse mais acolhedor, com menos julgamento e mais empatia. Que os conteúdos fossem menos frenéticos e mais profundos. E, principalmente, que a gente pudesse se sentir à vontade para ser verdadeiro e entregar o que temos de melhor. Isso não vale só para a internet, mas para a vida.

Conexão: Ligação de uma coisa com outra. Ligação entre duas peças, mecanismos, dispositivos etc. Dependência, relação, nexo. Analogia entre coisas diversas. Coerência. Pra mim internet deveria ser isso.

Quem já passou por aqui:

Debora Baldin, do Canal das Bee

Bia Granja, do YouPix Hub

Michell Zappa, da Envisioning

Dani Arrais4 Comments