A internet que a gente quer: Chico Barney

chico3 A gente é do tempo em que a internet era só mato e dava pra contar os amigos do Twitter nas palmas da mão. Desde então (2007, talvez?), acompanhar os posts do Chico Barney é garantia de bom humor, diversão e entretenimento. Blogueiro da velha guarda, como se apresenta, esse cara de 33 anos hoje é sócio da agência 301, que surgiu a partir de encontros que a internet proporcionou.

Para acompanhá-lo > Twitter + Facebook + Chico Barney

#ainternetqueagentequer por Chico Barney

O slogan da internet poderia ser “vem procurar tua turma”. É um barato poder construir uma rede em torno das coisas que você ama.

Foi por causa de um blog que comecei a escrever em 2002 que tive as experiências mais divertidas da minha vida, tanto no pessoal quanto no profissional.

Sou sócio de uma agência de publicidade com outros grandes amigos que a internet me proporcionou. Escrevo sobre BBB no UOL porque o editor viu que eu tuitava com certa paixão sobre o tema. Colaborei durante 1 ano em um programa de TV que eu sempre fui fã - e ainda consegui ressuscitar brevemente a carreira do meu ídolo Cabeção da Malhação. Pulei corda no palco do Gugu e do Amaury Jr, fiz o Caminho de Santiago para vender Ferrorama, trouxe o Salgadinho do Katinguelê em um evento aqui na 301… A rede mundial de computadores já me proporcionou muitas histórias fascinantes.

Então a internet que eu quero é justamente essa internet que também quer a gente de volta. Um loop eterno de adorável reciprocidade.

Sigo empenhado em continuar retribuindo pelas coisas legais que me acontecem. Pois já ficou mais do que claro que isso leva a outras coisas ainda mais legais para todos os envolvidos.

Um exemplo é o projeto que a 301, agência que desenvolve estratégia de vídeos online para conectar marcas ao seu público-alvo, lançou essa semana. Como você deve supor, nós passamos muito tempo consumindo, estudando e discutindo esse tipo de conteúdo. É natural que a gente queira reforçar laços com quem tem o mesmo tipo de interesse.

É por isso que estamos procurando um youtuber para virar residente aqui no nosso espaço. O selecionado vai usar um pedaço do nosso “bunker” como escritório, receber parceiros e eventuais clientes, além de gravar no nosso estúdio. Muita gente interessante já inscreveu e mesmo quem não for escolhido para ficar acaba se tornando parte dessa rede que fazemos questão de continuar expandindo cada vez mais.

Mais respostas:

Fred Di Giacomo, escritor e jornalista

Carol Rocha, publicitária

Liliane Prata, jornalista

Gustavo Mini, publicitário/Conector

Ana Paula Freitas, jornalista/Nexo

Luanda Fonseca, do No Drama Mom

Juliana Cunha, do Já Matei por Menos

Juliana Gomes, do Leia Mulheres

Rafa Cappai, da Espaçonave

Gui Poulain, do Moldando Afeto

Thaís Fabris, Larissa Vaz e Maria Guimarães, do 65/10

Carol T. Moré, do Follow the Colours

Ana Luiza Gomes, do projeto Andarilha

Patricia Abbondanza, da Dedo de Moça

Debora Baldin, do Canal das Bee

Bia Granja, do YouPix Hub

Michell Zappa, da Envisioning

Dani ArraisComment