A gente não precisa se falar o tempo todo

detox

175.313 mensagens enviadas.

269.310 mensagens recebidas.

4.12 GB de mídia enviada.

8.95 GB de mídia recebida.

São esses os números do meu Whatsapp em maio de 2016. E eu tô apavorada. Não só por eles, que são absurdos mesmo, mas pelo que a gente se tornou. Pessoas que falam o tempo todo - e que ouvem o tempo todo. Que leem mensagens, repassam textão, riem do meme do dia, trocam áudios que se fossem transformados em conversa durariam meia hora, com a diferença que fazemos isso com várias pessoas ao mesmo tempo, o dia todo.

Eu cansei de uma tal maneira que tô com vontade de jogar meu telefone pela janela e passar um mês em silêncio.

Mas não dá, né? A gente usa muito o Whatsapp pra trabalhar, ficar mais próxima da família, discutir umas ideias sobre o momento político em que vivemos. Aliás, um adendo: aqueles números ali acima são hiperbólicos, mas eu saí do grupo da família e do da escola há quase dois anos, ou seja, deixei de receber MUITA mensagem.

Por outro lado, a gente viveu sem Whatsapp por tanto tempo… Seria o uso incessante do aplicativo uma falsa necessidade? Um hábito que a gente justifica para viver na dispersão?

Porque é impossível se concentrar quando o celular dispara mensagens durante todo o dia. Claro que dá pra deixar os grupos no silencioso - e eu faço isso com todos. Dá pra não olhar sempre. Mas aí o que acontece? Alguém te manda uma mensagem, você abre sem querer e não responde. A pessoa te liga. TE LIGA. Pra perguntar o que já te perguntou antes. Socorro.

Vamos parar de achar que a gente precisa se falar o tempo todo - e agora, na hora em que você quer falar comigo? Não. Eu não quero. Não quero passar o dia todo com um celular na mão, reagindo às ações dos outros. Quero silêncio. Quero trabalhar sem ser interrompida. Quero conversar ao vivo. Quero não falar se não estiver a fim. Quero viver em um mundo sem interrupções e notificações.

Será que consigo? Será que é possível? Existem pessoas que não usam Whatsapp? Como vivem? Como mantém relacionamentos? Com o que preenchem o tempo que sobra?

Dani Arrais5 Comments