Minimalismo digital na prática

Minimalismo digital.png

Na prática, como aplicar o minimalismo digital? Alguns exemplos do livro do Cal Newport me chamaram a atenção. O primeiro é simples, básico até: colocar um timer que determina quantos minutos você fica olhando as redes sociais. Você pode estipular 30 minutos por dia, por exemplo. Em vez de entrar aqui e se perder "fazendo carinho na tela", como diz meu amigo @raonimaddalena, você determina um tempo e pronto. Sempre que tô tentando diminuir o uso faço isso. Sabe qual é o resultado? Olho mais rapidamente, já vou editando o que me interessa ou não ver e acabo até perdendo um pouco o interesse de ver tantos stories.

Outra dica é praticar lazer de alta qualidade. Ficar vendo inúmeros vídeos no Youtube ou fazer maratona de séries são considerados lazer pelo autor, mas de baixa qualidade. Se você usa o Youtube para aprender alguma coisa, ele dá um desconto e acha massa. Se não, é algo que acaba só dispersando energia. Você acaba de maratonar uma série e, quando desliga, sente um vazio sem nem saber o motivo...

A recomendação do Newport é investir no que acrescenta. Finalmente tocar mais aquele violão que tá encostado no quarto. Fazer um projeto do zero. Praticar exercício. Entrar para uma organização na sua comunidade onde você possa se conectar pessoalmente com outras pessoas. (Ah, aí você pode estar se perguntando: não posso mais fazer nada? Ele diz que fazer nada é algo superestimado, haha. Pois raramente a gente fica sozinho olhando pro céu, né? Geralmente ficamos com o dedinho nervoso por aqui mesmo…)

E ele fala também de se programar por estações, para deixar os objetivos mais tangíveis. Exemplo: em vez de dizer "vou tocar mais violão", você determina "vou aprender a tocar o disco tal dos Beatles durante o outono". No fim do outono ele sugere que você marque uma reunião em casa com os amigos pra tocar. Porque o objetivo solto você pode ir deixando de lado. Já esse deadline com compromisso com mais gente pode servir de incentivo.

Gostando de compartilhar trechos do livro "Digital Minimalism". Quem sabe assim a gente não vai criando estratégias juntos?