A rede é uma rede

Era mais um fora, mais um coração partido, mais uma dor de cotovelo. Aquele dia eu não aguentava mais. Foi quando peguei meu computador, entrei no YouTube e digitei sem dó: E-vi-dên-ci-as.

Caí num vídeo com quase 20 milhões de views. Cantei, chorei e fui ler os comentários. "Essa música é o verdadeiro hino do Brasil", "Não existe roqueiro quando toca evidências"… Então encontrei um comentário que dizia "Vim aqui alimentar meu papel de trouxa". Nos subcomentários, as pessoas respondiam "somos 2", "somos 3", "somos 15"! Eu fui a número 80!

Achei tão inusitado que fiz um stories sobre o assunto. Comecei a receber DMs de gente cantarolando “Evidências”. Dois anos depois e até hoje o povo me marca quando tem alguém cantando a música. O que era sofrimento virou acolhimento e resultou em diversão. E é assim que entendo a internet. Ela é uma rede de pessoas. Taí pra gente virar comunidade. Te conto mais.

Faço tipo, falo coisas que eu não sou

Internet tem muito de aparência. Ô, como sabemos! É inclusive uma das nossas lutas fazer uma reflexão sobre isso. Ninguém precisa se revelar em 100% e nem ficar sofrendo nas redes, mas queremos identificação.

Queremos saber em quem confiar, em quem nos inspirar. Na real, precisamos de gente imperfeita porque, pasmem!, também somos cheios de defeitos. Nossa vida passa longe de estar resolvida.

E é aí que mora a grande surpresa: quando a gente mostra nossas vulnerabilidades, descobrimos uma legião de colegas iguais. Pra que viver fingindo? É hora de parar de fazer tipo se a gente quiser se conectar de verdade.

Primeiro Evidencias.jpg

Eu entrego a minha vida

Percebi que quando as pessoas são verdadeiras, elas se tornam grandes aliadas! Tenho uns casos para contar.

O primeiro é sobre arroz. Eu estava com muita dificuldade de fazer arroz soltinho. Joguei esse comentário na rede. Recebi mais de 300 conselhos de preparação de arroz. Por fim, descobri que o problema estava na marca que eu estava usando e aprendi.

Num outro dia, estava no cartório e aquele lugar só aceitava pagamento em dinheiro ou cheque. A prevenida aqui não contava com isso e não tinha o valor inteiro pra pagar. Publiquei a pergunta com localização: "Alguém tem 5 reais pra me emprestar?". Em 5 minutos a irmã de uma amiga apareceu e me deu o dinheiro.

Também já vivi situações bem mais sérias. Uma amiga desapareceu e recebemos centenas de mensagens do mundo inteiro de gente realmente tentando ajudar.

Em outro momento, vivendo uma angústia muito grande e sem ter com quem compartilhar, descobri uma youtuber que vivia algo parecido. Escrevi pra ela. Ela me respondeu dando seu ponto de vista. Pratiquei o que ela aconselhava e pimba! Deu tudo certo! Até hoje nos correspondemos.

Aqui te digo uma coisa: não tem nada melhor do que saber que se pode contar com alguém nessa vida. Isso já foi demonstrado no estudo mais longo sobre felicidade já feito pela ciência. Veja o TED do Dr. Robert Waldinger.

Eu sei que te amo

Internet, te amo! Não porque recebo 40 fake news por dia no Whatsapp, não porque tenho uns stalkers meio esquisitos e muito menos porque você pega meus dados, joga com a minha ansiedade, deturpa meus valores, me faz perder tempo com o que eu não preciso. Eu me afasto e me defendo de você.

Te amo, internet, porque te vejo como uma grande comunidade. Te vejo como um espaço de troca de informações úteis, experiências reais, conhecimentos preciosos. Te vejo como uma extensão das pessoas que eu poderia nunca ter conhecido. Te amo porque você amplia tudo que é colaborativo. A verdade é que eu sou louca por você.

Te amo porque já estamos na pessoa 139 a alimentar o papel de trouxa cantando “Evidências”, e eu não teria outra forma de saber que tanta gente me entende. Te amo porque aprendi e aprendo muito com você.

E, sendo parte dessa comunidade, também ofereço o que posso. Estendo minha mão para quem está passando pelas mesmas dificuldades. Dou ideia pra TCC, indico veterinários, compartilho meus aprendizados.

Dentro dessa grande rede, existe uma corrente que é #ainternetqueagentequer. É com ela que quero me vincular e é para ela que quero contribuir. Que cresça muito! Não dá mais pra separar as nossa vidas.

Comentários Evidencias.jpg

E nessa loucura

Agora ficamos curiosas, a internet já te tirou de algum sufoco? Já te mostrou uma solução inesperada? Algum estranho te ajudou na rede? Conta pra gente nos comentários! E, diz se você começou a cantar Evidências enquanto lia este texto. Só quero ouvir você dizer que sim.

Imagens BuzzFeed

Diorela Kelles